Chamada para publicação de artigo em Dossiê Temático "Mundos do Trabalho" (n. 34, jan. 2020)

Revista Cantareira, edição nº 34 (jan. 2020)

Dossiê: Mundos do Trabalho

Organizadores: Clarisse Pereira (PPGH/UFF) e Heliene Nagasava (CPDOC/FGV)

Prazo de recepção dos trabalhos: 20 de julho de 2020

O campo de pesquisa dos Mundos do Trabalho sofreu, nos últimos anos, uma renovação. As mudanças sociais que desde pelo menos a última década do século XX afetam as relações de trabalho impactaram as pesquisas sobre esta temática e fez surgir novas discussões historiográficas. As discrepâncias salariais entre homens e mulheres, brancos e negros, o assédio no ambiente de trabalho, as alterações na legislação trabalhista e a perda de direitos, o processo de superexploração e o trabalho análogo ao de escravo, assim como o relacionamento institucional com órgãos internacionais, como a Organização Internacional do Trabalho, são evidências da relevância do tema e da necessidade de aprofundamento de seus estudos.

Se inicialmente a História Social do Trabalho estava centrada na compreensão da organização sindical, partidos políticos e relações entre os trabalhadores e os empregadores (especialmente nos trabalhadores homens, urbanos e fabris), hoje, ela ampliou o escopo das suas temáticas e temporalidades. O campo de estudo passou a se preocupar em entender a experiência dos trabalhadores na sua multiplicidade, considerando marcadores como gênero, etnicidade, raça, nacionalidade e regionalidade, geração, pertencimento religioso e orientação sexual. Neste sentido, as experiências dos trabalhadores são levadas em consideração pelos estudos e são conectadas a outros processos históricos. Questionar como o gênero afeta o exercício do trabalho ou como a regionalidade marca divisões e acesso a oportunidades, por exemplo, são caminhos fundamentais para a produção de uma historiografia que dê conta da diversidade dos Mundos do Trabalho. As novas pesquisas mostram que, para além de diferentes fontes, é essencial fazer diferentes perguntas aos documentos. Para olhar para pessoas e relações que não foram evidenciadas pela historiografia tradicional é preciso questionar e quebrar o olhar naturalizado. É necessário olhar para as diferentes estratégias de luta e sobrevivência construídas pelos trabalhadores e trabalhadoras.

Diante da pluralidade do campo, o dossiê Mundos do Trabalho abre chamada para trabalhos que busquem discutir as diferentes experiências históricas do trabalho, trabalhadores e seus marcadores sociais, as formas de produção, seus espaços de sociabilidade e cultura, e sua organização de classe e participação política, assim como o seu relacionamento com as instituições, em períodos democráticos ou ditatoriais.

A Revista Cantareira – periódico do corpo discente da Universidade Federal Fluminense – convida, então, à chamada de artigos para a sua 34ª edição. Aos que tiverem interesse em colaborar, as normas e processo para publicação estão elencadas nas Diretrizes para os autores.

Os artigos para o dossiê, assim como as demais contribuições, devem ser enviados, exclusivamente, via sistema OJS.