MULTIMODALIDADE EM IMPRESSO PARA A EDUCAÇÃO EM SAÚDE: ANÁLISE DE UM COMPONENTE DA CAMPANHA “#MOSQUITONÃO”

Autores

DOI:

https://doi.org/10.22409/resa2020.v13i2.a29546

Resumo

As campanhas sanitárias objetivam sensibilizar a população para o cuidado com a saúde, desta forma, esse tipo material encontra-se imerso no âmbito da Educação em Saúde, tendo o professor como agente mediador em potencial. Portanto, é imperativo pesquisar a respeito dos impressos que compõem as campanhas sanitárias, considerando-os como multimodais, uma vez que aglutinam diversos modos semióticos em sua composição, carecendo de uma metodologia de análise que possibilite essa compreensão. A partir disso, este trabalho objetivou analisar um texto multimodal da campanha “#MosquitoNão” considerando seu uso educacional. A análise foi realizada a partir das funções linguístico-semióticas da Gramática do Design Visual, que proporcionou a compreensão do todo composto pela interação verbal-visual. A análise do impresso possibilitou enxergar algumas problemáticas em sua construção: transferência de responsabilidade sobre o combate do Aedes aegypti para a população, demarcando uma omissão do sujeito produtor (Governo Federal Brasileiro) ; estratégias de convencimento pautadas no medo ao invés de construir o argumento em torno de conceitos biológicos, como o de ciclo de vida, podendo dificultar a compreensão do sujeito leitor interativo do porque é importante proceder a eliminação dos potenciais criadouros do mosquito a cada sete dias; necessidade inerente de que o material seja complementado durante seu uso. Todas essas problemáticas abrem margem para a construção de um diálogo mais aprofundado a respeito da necessidade de oportunizar letramentos multimodais para educadores em saúde, visto que apenas com profissionais aptos a ler textos multimodais é que será possível a este educador observar suas lacunas para então preenche-las.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jefferson Silva Costa, Escola Estadual Coronel José Abílio Secretaria Estadual de Educação de Pernambuco

Licenciando em Ciências Biológicas pela Universidade Federal de Alagoas (2014) e Mestre em Ensino das Ciências pela Universidade Federal Rudal de Pernambuco (2019). Atualmente Professor de Biologia IA da rede estadual de educação de Pernambuco e membro do grupo de pesquisas "Práticas de Ensino".

Ana Maria Dos Anjos Carneiro-Leão, Departamento de Morfologia e Anatomia Animal Universidade Federal Rural de Pernambuco

Graduada em Medicina (1986) e com mestrado em Bioquímica (1992) pela Universidade Federal de Pernambuco, tem doutorado em Ciências (Bioquímica) pela Universidade Federal do Paraná (1998). Realizou estágio pós doutoral na Universidade Federal do Ceará (2006). No período entre 1988 e 2006, desenvolveu atividades de pesquisa na área de Bioquímica, desenvolvendo ensaios pré clínicos de moléculas bioativas, especificamente atividade antitumoral, anti-Schistosoma mansoni e na modulação dos pocessos inflamatórios e de cicatrização. Atualmente é professor associado 4 da Universidade Federal Rural de Pernambuco, dedicando-se aos processos de ensino-aprendizagem em Biologia. Sua experiência na área de Ensino tem ênfase na construção de significados referentes a conceitos microscópicos e processuais da Biologia (Bioquímica, Biologia Celular e Genética), em uma perspectiva sistêmico-complexa. Tais atividades são direcionadas à formação de conceitos e construção de significados associada à formação inicial e continuada de professores para atuação no Ensino Médio e Superior. Atua no Programa de Pós-Graduação em Ensino das Ciências (mestrado e doutorado) da UFRPE, desde 2001, assumindo a equipe de Coordenação deste Programa no quadriênio 2016-2020

Downloads

Publicado

2020-08-31

Edição

Seção

Artigos