Imaginar Cabo Verde a partir da imagem do Brasil

Victor Barros

Resumo


As representações discursivas constituem sempre construções históricas das épocas e dos actores que as animam em função de determinadas funcionalidades que lhes são demandadas a cumprir. Ensaia-se a partir deste título o inquérito analítico sobre a problemática da construção de alguns dos discursos intelectuais caboverdianos que, durante o Estado Novo salazarista, puseram em destaque uma determinada representação de Cabo Verde a partir da adopção e da interiorização imaginária da imagem do Brasil como paradigma imagético de consubstanciação da obra colonial portuguesa. Assim, o exercício reflexivo orienta-se no sentido de demonstrar as correlações entre a imaginação daquilo que se pensava em Cabo Verde (a partir dos postulados lusotropicalistas) sobre o Brasil e, simultaneamente, deste como exemplo de que se poderia servir para se imaginar e representar a historicidade identitária caboverdiana, com todos os efeitos hermenêuticos perversos que uma comparação estribada na importação de modelos teóricos explicativos poderá suscitar.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Estudos Políticos

 

 

 INDEXADORES E BASES:

  

   

 

       

AGÊNCIAS DE FOMENTO: