Hanna Arendt: repensar o direito à luz da política democrática radical

André Duarte

Resumo


O texto investiga a concepção do político subjacente à reconstrução arendtiana da polis grega. O argumento central é que tal retorno ao passado tem por finalidade questionar as alternativas políticas ofrecidas pelas diversas correntes contemporâneas di liberalismo político, as quais reduzem o político à dimensão do jurídico. De maneira distinta, penso que Arendt delineia uma concepção democrático-radical do político, situada para além do modelo liberal das democracias realmente existentes. Para mostrar que o objetivo de Arendt não era o da construção de um modelo teórico normativo e utópico acerca do político, apartado das experiências políticas efetivas de nosso tempo, procuro estabelecer uma rápida comparação entre o legado teórico-político arendtiano e as experiências políticas radicais dos novos coletivos políticos espanhóis, dedicados à discussão à ação política direta, mencionando o caso particular do colectivo catalão ‘Espai en blanc’, Espaço em branco.

Texto completo:

PDF

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2019 Revista Estudos Políticos

 

 

 INDEXADORES E BASES:

  

   

 

       

AGÊNCIAS DE FOMENTO: