O pensamento social brasileiro e a imaginação pós-colonial

Autores

  • João Marcelo Maia

DOI:

https://doi.org/10.22409/rep.v1i1.38459

Palavras-chave:

Pensamento social brasileiro, teoria social, ciência social contemporânea, pós-colonialismo

Resumo

Este artigo sugere alguns caminhos para a articulação entre pensamento brasileiro e teoria social, com destaque para os estudos pós-coloniais. O artigo estrutura-se em três seções. Na primeira, esclareço brevemente o que entendo por pensamento social brasileiro no campo das ciências sociais contemporâneas e, para tanto, apresento de forma breve alguns trabalhos recentes na área. Na segunda seção, respondo por que a discussão teórica deve se valer do estudo de uma tradição intelectual nacional tida como periférica. Finalmente, na última seção, faço o caminho inverso, e busco nos debates pós-coloniais atuais algumas lições para reabrirmos o pensamento brasileiro de outro ponto de vista, entendendo-o como uma forma dentre outras de teorização produzida nas margens do Ocidente resultado da colonização europeia, e não apenas como a expressão endógena de uma tradição nacional.

Downloads

Publicado

2019-11-07

Edição

Seção

Artigos