Entrevista com César Guimarães

Autores

  • Thais Florêncio de Aguiar

DOI:

https://doi.org/10.22409/rep.v9i17.39847

Palavras-chave:

César Guimarães

Resumo

Desafios da conjuntura e armas da teoria política: golpe, democracia e fascismo Realizada em agosto deste ano, esta entrevista de Cesar Guimarães se converteu em um depoimento reflexivo sobre democracia, golpe de estado e fascismo. Lançando mão dos recursos da teoria política, Cesar lembra os momentos em que os golpes à democracia instauraram o fascismo por vias liberais, sentenciando: “a política não pode mais se nutrir de nada parecido com o liberalismo. Nada”. Tendo como mote o golpe-impeachment de 2016, Cesar questiona o lugar do institucionalismo no pensamento político, evidenciando os mecanismos da relação entre golpe de estado e legalidade e, ainda, golpe de estado e governo representativo. Um dos fundadores do antigo Iuperj, Cesar Guimarães é mestre de gerações de cientistas sociais atuantes hoje no país. Esta entrevista-depoimento integra o livro, ainda no prelo, “Cesar Guimarães, uma antologia de textos políticos”, organizado por Thais Florêncio de Aguiar, Cristina Buarque de Hollanda e Pedro Villas Bôas Castelo Branco (IESP/UERJ). É preciso assinalar que a ironia, característica expressiva de Cesar Guimarães, se faz muito presente neste depoimento. Como o leitor pode notar, ela exerce espécie de função socrática, questionando ideias estabelecidas e provocando o senso crítico do leitor

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2019-12-10

Edição

Seção

Entrevistas, Ensaios, Críticas de Arte