Submissões

O cadastro no sistema e posterior acesso, por meio de login e senha, são obrigatórios para a submissão de trabalhos, bem como para acompanhar o processo editorial em curso. Acesso em uma conta existente ou Registrar uma nova conta.

Diretrizes para Autores

LINHA EDITORIAL E NORMAS PARA PUBLICAÇÃO

Trabalho Necessário (ISSN: 1808-799X) é uma publicação eletrônica, de periodicidade quadrimestral, do Núcleo de Estudos, Documentação e Dados sobre Trabalho e Educação – Neddate/UFF, vinculada ao Programa de Pós-Graduação em Educação (Mestrado e Doutorado) e à Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense. É dirigida a professores e pesquisadores, assim como a estudantes de graduação e pós graduação, especialmente das áreas das ciências sociais e humanas. 

Revista procura recuperar em seu título um dos conceitos centrais do pensamento marxiano, ou seja, o trabalho como atividade vital da espécie humana, compreendendo que o embate político - teórico e prático – pela superação da sociedade produtora de mercadorias não pode ser deixado de lado. Enfim, o trabalho será sempre necessário.

Os temas abrigados por TrabalhoNecessário serão preferencialmente ligados à formação humana e às práticas educativas que se efetivam no âmbito institucional ou nos movimentos e lutas que se dão em diferentes espaços sociais.

A linha editorial da TrabalhoNecessário pauta-se pelo esforço de compreensão e reconstrução, no plano teórico, das diferentes mediações sociais constitutivas da relação entre o mundo do trabalho e a educação, elegendo como referencial teórico-metodológico o materialismo histórico, norteador da crítica da economia política, que conduz a uma visão histórica da sociedade de classes. Ao buscar nos fenômenos as múltiplas determinações ou mediações que os constituem, relacionando parte-todo, sujeito-objeto ou subjetividade-objetividade, passado-presente, dentro de uma totalidade histórica, o materialismo histórico se contrapõe aos referenciais idealista, empiricista, estrutural-funcionalista, pós-estruturalista e pós-modermo que também analisam de diferentes formas, o capitalismo.

Nesse sentido, a linha editorial da TrabalhoNecessário considera que, nas sociedades cindidas em classes sociais antagônicas, a produção do conhecimento está sempre vinculada a uma determinada concepção da realidade. Depreende-se disso que, na permanente disputa de leitura de significação da realidade torna-se impossível a mera soma de teorias, como pretende o ecletismo. Obviamente, entretanto, podem ocorrer, como sugere Gramsci, incorporações de aspectos das teorias em disputa, que concorram para a compreensão da realidade da forma mais ampla possível.  

TrabalhoNecessário esclarece, finalmente, que está aberta à apreciação de textos que se substanciem em referenciais teórico-metodológicos divergentes de sua linha editorial, desde que explicitem uma coerência interna no âmbito ontológico e epistemológico, e que estimulem um debate fecundo na relação crítica com esta linha editorial.

 

INSTRUÇÕES GERAIS 

 A partir do ano de 2018, a Revista passa a editar Números Temáticos, organizados por grupos de pesquisa associados ao Núcleo de Estudos, Documentação e Dados sobre Trabalho e Educação – Neddate, considerando sua afinidade com a linha editorial da revista. Como meio de veiculação e mediação do pensamento crítico em relação ao mundo do trabalho, à formação humana e as relações históricas entre trabalho e educação, os Números Temáticos serão compostos por artigos de autores convidados e artigos enviados, espontaneamente, todos inéditos. Em caráter de fluxo contínuo, a TN continuará recebendo resenhas, ensaios e artigos com outras temáticas. Todos os textos deverão respeitar as normas de publicação da revista e os prazos estabelecidos pelos editais, para posterior avaliação.

A publicação de artigos, ensaios e resenhas está condicionada a dois pareceres emitidos por membros do Comitê Científico, do Conselho Editorial e/ou de colaboradores ad hoc. Em caso de divergências, será solicitado um terceiro parecer. Problemas específicos serão avaliados e decididos pelos Editores.

A seleção de trabalhos para publicação, em conformidade com o formulário de avaliação, toma como critérios básicos a sua relevância e pertinência para a linha editorial da Revista, a consistência e rigor na abordagem teórica, na metodologia e argumentação, a interlocução com a produção marxista, bem como a correção e clareza na construção do texto.

O processo de seleção ou tempo estimado da submissão à publicação do texto corresponderá ao período de 06 a 12 meses, podendo ser expandido por motivo de força maior.

O resultado do processo de submissão se dará por Decisão Editorial, correspondendo à avaliação por pares duplo cego ou pelos editores, sendo comunicado aos autores por e-mail. 

O resultado do processo da submissão, segundo o formulário de avaliação e o sistema OJS, pode ser: Aceito para publicação na presente forma, Aceito para publicação com alterações indicadas no parecer, Aceito para publicação com alterações indicadas no parecer, devendo ser submetido a nova avaliação dos pareceristas, Não aceito

 

INSTRUÇÕES PARA PREPARAÇÃO DE MANUSCRITOS 

Os trabalhos podem ser encaminhados em português ou espanhol e, excepcionalmente, em outro idioma. Não podem ser submetidos ou avaliados, simultaneamente, por outros periódicos; devem ser originais e inéditos e, preferencialmente, resultantes de pesquisa.

 . Os artigos devem ter no mínimo 30 mil e, no máximo, 60 mil caracteres com espaços, incluindo as referências bibliográficas e notas.

. Os ensaios devem ter no mínimo 15 mil e, no máximo, 30 mil caracteres com espaços, incluindo as referências bibliográficas e notas.

. Os artigos e ensaios devem apresentar resumo com até 600 caracteres com espaços, e de três a cinco palavras-chave. 

 . As resenhas devem ter no mínimo 7 mil e, no máximo, 10 mil caracteres com espaços. Destinam-se à apresentação, ao exame e ao julgamento de obra recente (não mais que 1 ano da última edição da revista). Deve conter posicionamento de ordem técnica diante do objeto de análise, seguidos de um resumo do conteúdo e possível demonstração de sua importância para a área de TE. A formatação segue as mesmas orientações para os artigos, tendo que conter a referência bibliográfica completa da obra resenhada.

. Entrevistas serão de responsabilidade dos editores, podendo ser sugeridas pelos conselho editorial e comitê científico. Não poderão ultrapassar 30 mil caracteres com espaço.

. As Teses e Dissertações serão indicadas pelos editores, Conselho Editorial, Comitê Científico e organizadores do Número Temático. Os resumos expandidos devem ter no mínimo 7 mil e, no máximo, 10 mil caracteres com espaços, incluindo palavras-chave, referências bibliográficas e notas.

. Para a seção Memória e Documentos serão convidados pesquisadores do campo Trabalho e Educação e outros campos do conhecimento. Os textos serão avaliados pelos editores. 

. Os manuscritos devem ser encaminhados exclusivamente on line, devendo o(s) autor(es) fazer o cadastro no sistema da Revista TrabalhoNecessário (OJS). Outra comunicação poderá ser realizada no e-mail revistatrabalhonecessario@gmail.com

 . No ato da submissão, todos os dados de identificação dos autores (no máximo três) deverão estar preenchidos nos campos apropriados da página de Cadastramento (nome completo, maior titulação com a instituição e país por extenso, com as respectivas siglas), filiação institucional (por extenso e com as siglas, áreas de avaliação ou estudos, telefone, e-mail para contato com os editores, número do ORCID, Curriculum Vitae (em el formato Lattes, para Brasil).

 . O(s) autor(es), no máximo três, devem submeter o texto do artigo sem identificação de autorias e sem informações sobre o(s) autor(es). O preenchimento das informações será realizada após o resultado do processo de submissão.

 . texto deve estar de acordo com as normas da ABNT (NBR 6023/2018) e passar por revisão linguística especializada. As submissões que não estiverem de acordo com as normas serão devolvidas aos autores.

. Os editores se reservam o direito de não aceitar trabalhos que fujam à política editorial e às diretrizes e normas de publicação, conforme instruções para os autores.

.  Os editores se reservam o direito de sugerir e realizar alterações nos textos originais com o objetivo de manter a homogeneidade e a qualidade da publicação. Da mesma forma, reservam o direito de cancelar a publicação de textos cuja revisão final indique a necessidade de ajustes que não tenham sido realizados pelos autores no prazo determinado. 

. O envio de qualquer colaboração implica automaticamente a cessão integral dos direitos autorais à Revista TrabalhoNecessário.

 

 ORIENTAÇÕES PARA A FORMATAÇÃO DOS TEXTOS

 . Os trabalhos devem estar no formato A4, MS Word, Arial 12, justificado, espaçamento de linhas 1,5 cm, sem espaço entre parágrafos e com recuo de 1,25 cm no início de cada parágrafo.

. As margens: esquerda e superior devem ser de 3 cm e a inferior e direita de 2,0 cm.

O trabalho tem que conter títuloresumo e palavras-chave em português, espanhol e inglês.

título em língua portuguesa deve ser em Arial 12, centralizado, em negrito, caixa alta, espaçamento 1.5, com até 120 caracteres, com espaço. Depois do título, colocar com espaçamento simples o nome do autor.  No caso de haver 2 ou 3 autores, os nomes devem estar separados por espaçamentos simples.

. O resumo em lingua portuguesa deverá ser em Arial 10.

. Os títulos em língua espanhola e em lingua inglesa deverão ser em Arial 10, com alinhamento à esquerda, negrito, caixa alta, espaçamento simples. Deve vir abaixo do resumo em português. Os respectivos resumos e palavras- chave deverão ser em Arial 10, espaçamento simples.

Os títulos das seções e subseções em Arial 12, em negrito, caixa alta e baixa, alinhados à margem esquerda, com espaçamento simples entre linhas, e espaçamento 1,5 cm entre os títulos e subseções das seções e o texto. Para destaque, no interior do texto, utilizar apenas itálico.

. A versão final dos textos aprovados devem conter, em nota de rodapé, as seguintes informações, em Arial 10, espaçamento simples entre linhas, justificado:  nome do(s) autor(es), titulação (instituição e país por extenso, com as respectivas siglas), filiação institucional (por extenso e com as siglas), áreas de avaliação ou estudos, e-mail, ORCID e link do Lattes.

. As notas de rodapé devem ser explicativas. Todas as notas deverão ser numeradas e aparecer em pé de página, com fonte Arial 10, espaçamento simples, justificado. Para as notas de rodapé, citações longas, para a indicação da fonte (autoria) das figuras e tabelas ou informações de autoria, usar fonte Arial 10, espaçamento simples, justificado. Para as legendas e conteúdo das ilustrações e tabelas, usar fonte Arial, tamanho 10. 

. As citações, ao longo do texto, devem subordinar-se à forma: Autor (data) ou Autor (data, p.), Exemplo: Marx (1977) ou Mészáros (2002, p.95).  Ao final do parágrafo e citações literais: (AUTOR, data) e (AUTOR, data, página). Diferentes títulos do mesmo autor, publicados no mesmo ano, deverão ser diferenciados adicionando-se uma letra depois da data, por exemplo: (GRAMSCI, 1995a), (GRAMSCI, 1995b).

. As citações literais devem ser inseridas no parágrafo entre aspas. Se estiverem com aspas no texto original, substituí-las por aspas simples. Citações literais de mais de três linhas devem ser destacadas do texto (um enter antes e um depois), com 4 cm de recuo à esquerda, espaço simples, fonte Arial 11. Para indicar fragmentos, utilizar colchetes [...]

. As Referências devem conter, apenas, os autores, textos e documentos citados no trabalho. São apresentadas, ao final do texto, em ordem alfabética, com espaço simples, seguindo as normas atualizadas da ABNT. Exemplos: 

Livros:

ALGEBAILE, Eveline. Escola pública e pobreza no Brasil. A ampliação para menos. Rio de Janeiro: Lamparina, Faperj, 2009

Parte de livro:

com autoria própria:

ROMANO, G. Imagens da juventude na era moderna. In: LEVI, G; SCHMIDT, (Org). História dos jovens. 2 ed. São Paulo: Companhia das Letras, 1996. P. 7-16.

da mesma autoria:

SANTOS, F. R. dos. A colonização da terra do Tucujús. In: ____________. História do Amapá. 2 ed. Macapá: Valcan, 1994. cap 3.

Artigos:

FERNANDES, Maria José da Silva. As recentes reformas educacionais paulistas na visão dos professores. Educação em Revista, Belo Horizonte: UFMG, v. 26, n. 3, p. 75-102, dez. 2010.

Legislação:

SÃO PAULO. Lei complementar n. 1.078, de 17 de dezembro de 2008. Institui Bonificação por Resultados (BR), no âmbito da Secretaria da Educação, e dá providências correlatas. Diário Oficial do Estado de São Paulo, Seção I, p. 1, 18 dez. 2008.

Documentos institucionais:

BRASIL. Ministério da Saúde. Ministério da Educação. Orientações sobre o Programa Saúde na Escola para a elaboração dos projetos locais. Brasília, DF: Ministério da Saúde, 2008a. Disponível em: <http://dtr2004.saude.gov.br/dab/docs/geral/orientacoes_pse.pdf >. Acesso em: 16 abr. 2009.

Teses/dissertações/Monografias:

BARREIRA, Luís. História e historiografia: as escritas recentes da história da educação brasileira (1971-1988). 1995. 220f. Tese (Doutorado em História da Educação) – UNICAMP, Campinas.

Publicações em meio eletrônico:

SAVIANI, Dermeval. Formação de professores: aspectos históricos e teóricos do problema no contexto brasileiro. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro: ANPEd; Autores Associados, v. 14, n. 40, jan./abr. 2009. Disponível em: <http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a12.pdf>Acesso em: 29 set. 2014.

 

 

 

 

Política de Privacidade

 

Os nomes e endereços informados nesta revista serão usados exclusivamente para os serviços prestados por esta publicação, não sendo disponibilizados para outras finalidades ou a terceiros.