Sobre a Revista

ISSN: 1808-799X

Qualis Capes

Área do conhecimento: Educação

Qualis/CAPES: Informamos que na avaliação "provisória “da Capes, em 2019 (2017-2018), a Revista passou de B3 para B2.

POLÍTICA EDITORIAL

Trabalho Necessário é uma publicação de periodicidade quadrimestral do Núcleo de Estudos, Documentação e Dados sobre Trabalho e Educação - NEDDATE, vinculado ao Programa de Pós-Graduação em Educação e à Faculdade de Educação da Universidade Federal Fluminense – UFF. Publica resultados de pesquisas e estudos sobre mundo do trabalho, formação humana e relações históricas entre trabalho e educação. É dirigida a professores, pesquisadores e estudantes de graduação e pós-graduação, especialmente das áreas das ciências sociais e humanas. 

A Revista procura recuperar em seu título um dos conceitos centrais do pensamento marxiano, ou seja, o trabalho como atividade vital da espécie humana, compreendendo que o embate político - teórico e prático – pela superação da sociedade produtora de mercadorias não pode ser deixado de lado. Enfim, o trabalho será sempre necessário.

Os temas abrigados por Trabalho Necessário serão preferencialmente ligados à formação humana e às práticas educativas que se efetivam no âmbito institucional ou nos movimentos e lutas que se dão em diferentes espaços sociais.

A linha editorial da Trabalho Necessário pauta-se pelo esforço de compreensão e reconstrução, no plano teórico, das diferentes mediações sociais constitutivas da relação entre o mundo do trabalho e a educação, elegendo como referencial teórico-metodológico o materialismo histórico, norteador da crítica da economia política, que conduz a uma visão histórica da sociedade de classes. Ao buscar nos fenômenos as múltiplas determinações ou mediações que os constituem, relacionando parte-todo, sujeito-objeto ou subjetividade-objetividade, passado-presente, dentro de uma totalidade histórica, o materialismo histórico se contrapõe aos referenciais idealista, empiricista, estrutural-funcionalista, pós-estruturalista e pós-moderno que também analisam de diferentes formas, o capitalismo. Nesse sentido, a linha editorial da Trabalho Necessário considera que, nas sociedades cindidas em classes sociais antagônicas, a produção do conhecimento está sempre vinculada a uma determinada concepção da realidade.

Depreende-se disso que, na permanente disputa de leitura de significação da realidade torna-se impossível a mera soma de teorias, como pretende o ecletismo. Obviamente, entretanto, podem ocorrer, como sugere Gramsci, incorporações de aspectos das teorias em disputa, que concorram para a compreensão da realidade da forma mais ampla possível.  

Trabalho Necessário esclarece, finalmente, que está aberta à apreciação de textos que se substanciem em referenciais teórico-metodológicos divergentes de sua linha editorial, desde que explicitem uma coerência interna no âmbito ontológico e epistemológico, e que estimulem um debate fecundo na relação crítica com esta linha editorial.

Taxas para submissão e publicação

A Revista TrabalhoNecessário (TN - ISSN: 1808-799X)   não cobra quaisquer taxas por textos submetidos para avaliação de seus pareceristas, bem como não realiza qualquer cobrança relativa ao processo de publicação (revisão, diagramação, impressão e distribuição). Pois, por se tratar de um periódico de acesso livre, não é cobrada, também, qualquer taxa para acesso ou download.

Fontes de Apoio

Todo trabalho é coletivo e possui um princípio educativo. Por mais simples ou complexo que seja, nós precisamos de ajuda, apoio ou auxílio de muitas pessoas. Assim é a editoração da revista TrabalhoNecessário. Em todo seu processo de elaboração até a sua entrada no ar, muitos atores e autores atuam para a concretização maior da revista, que é a socialização do conhecimento científico, de um quadro de referência tão caro para nós: o materialismo histórico e dialético. Agradecer a todos/as, sem esquecer ninguém tem sido a nossa constante preocupação. Nesse sentido, queremos e devemos fazer um agradecimento especial a Daniel Tiriba, que mesmo não vinculado à UFF, tem um sentido de pertencimento muito grande para com a revista. Na figura de Daniel, agradecemos a todos/as que apoiam e concretizam conosco a materialidade da cada TN. E dizemos para cada sujeito o quanto de Trabalho Necessário se precisa para a socialização do conhecimento, assim como para a transformação radical das relações sociais.