A (DE) FORMAÇÃO HUMANA E O MUNDO DO TRABALHO: A PRODUÇÃO DE SUBJETIVIDADES FLEXÍVEIS EM TEMPOS DE ACUMULAÇÃO FLEXÍVEL DO CAPITAL

Maria Emília Pereira Silva

Resumo


A flexibilidade surge como a grande mudança na estética do capitalismo atual. Diz-se que vivemos num capitalismo “flexível”. O conhecido “sistema capitalista”, de “livre empresa” ou “iniciativa privada”, adquiriu essa nova qualidade. Agregada à idéia de liberdade, a flexibilidade que o caracteriza vem acompanhada do combate à rigidez da burocracia e da apologia ao risco, levando a crer que agora todos estão mais livres para organizar seu trabalho, sua vida. E assim é a rotina destituída do seu antigo status.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.4i4.p4599

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

  

     logo_livre2.png     https://periodicos.uff.br/public/site/images/zuleidesilveira/REDIB.jpg   

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo             

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.