POLÍTICA DE FORMAÇÃO DO TRABALHADOR DOCENTE: O QUE HÁ DE NOVO?

Maria Inês Bonfim

Resumo


O artigo pretende oferecer subsídios ao debate sobre a política de formação docente do Governo Federal estabelecida, em janeiro de 2009, pelo Decreto nº 6755. Buscando superar as análises que situam a formação do trabalhador docente em separado das relações sociais de produção, destacamos o protagonismo dos organismos internacionais na definição das estratégias do setor, sustentando que a atual política de formação do trabalhador docente reitera soluções restritas adotadas anteriormente, de forma compatível com a lógica do capital que se amplia para a área de serviços.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.8i11.p6113

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

   

     logo_livre2.png     https://periodicos.uff.br/public/site/images/zuleidesilveira/REDIB.jpg   

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo             

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.