“Meu lugar é no cascalho”: políticas de escrita e resistências

Érika Cecília Soares Oliveira, Késia dos Anjos Rocha, Lisandra Espíndula Moreira, Simone Maria Hüning

Resumo


O problema abordado neste artigo é como podemos produzir fraturas no modelo normatizado de escrita acadêmica ao qual estamos historicamente familiarizadas. Considerando esta questão, apresentamos um ensaio teórico e uma experiência de escrita que se ancora na ideia de afrontarmos a fórmula objetividade-neutralidade-universalidade que engessa nossas práticas científicas há séculos. Buscamos seguir os rastros das diferentes vozes que nos constituem, de modo a performarmos escritas de si polifônicas e descolonizadas. Amparadas em escritoras, teóricas e nas mulheres com as quais partilhamos nosso dia a dia, defendemos o pressuposto de que a hegemonia de uma monocultura narrativa – nortecêntrica, masculinista – dentro da academia, tem como finalidade última emudecer as vozes das mulheres que produzem conhecimento. Neste ensaio enfatizamos os rastros apagados dessas vozes e escritas, diminuindo a distância entre os verdes gramados acadêmicos e os tortuosos cascalhos do cotidiano. Concluímos afirmando que epistemologias contra-hegemônicas, constituindo políticas de escrita, de narrativas e produção de conhecimentos, acolhedoras da polifonia da vida, só podem ser radicalmente não-disciplinares e insurgentemente indisciplinadas.

Palavras-chave


epistemologias; políticas de escrita; políticas de pesquisa

Texto completo:

PDF

Referências


ADICHIE, Chimamanda Ngozi. O perigo de uma história única. Palestra proferida ao TEDx Talks Global. 7 out. 2009. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=D9Ihs241zeg. Acesso em: 7 ago. 2018. 1 video (19 min).

ANZALDÚA, Gloria. Falando em línguas: uma carta para as mulheres escritoras do terceiro mundo. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 1, n. 8, p. 229-236, 2000. Disponível em: https://www.sertao.ufg.br/up/16/o/anzaldua.pdf. Acesso em: 13 out. 2017.

BENJAMIN, Walter. Passagens. Tradução de Irene Aron e Cleonice P. B. Mourão. Belo Horizonte: UFMG, 2006.

BETIM, Felipe. ABL frustra expectativas de campanha por Conceição Evaristo e elege Cacá Diegues como novo imortal. El País, 31 ago. 2018. Disponível em: https://brasil.elpais.com/brasil/2018/08/30/cultura/1535658767_015684.html. Acesso em: 12 set. 2018.

DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. O que é uma literatura menor? In: ______. Kafka: para uma literatura menor. Lisboa: Assírio & Alvim, 2003. p. 38-56.

DERRIDA, Jacques. Mal de arquivo: uma impressão freudiana. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

EVARISTO, Conceição. Da grafia-desenho de minha mãe um dos lugares de nascimento de minha escrita. ago. 2005. Disponível em: http://nossaescrevivencia.blogspot.com/2012/08/da-grafia-desenho-de-minha-mae-um-dos.html. Acesso em: 5 ago. 2018.

EVARISTO, Conceição. Becos da Memória. Rio de Janeiro: Pallas, 2017.

FREIRE, Ida Mara. Tecelãs da existência. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 22, n. 2, p. 565-584, 2014. http://dx.doi.org/10.1590/S0104-026X2014000200010

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar escrever esquecer. São Paulo: Ed. 34, 2006.

HOOKS, Bell. Intelectuais negras. Revista Estudos Feministas, Florianópolis, v. 3, n. 2, p. 464-478, 1995. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/ref/article/view/16465/15035. Acesso em: 12 abr. 2017.

HOOKS, Bell. A língua. In: ______. Ensinando a transgredir: a educação como prática da liberdade. Tradução de Marcelo Brandão Cipolla. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2013. p. 223-233.

TOTA, Anna Lisa. Políticas e poéticas do texto sociológico: as retóricas da argumentação científica. In: MELUCCI, Alberto (Org.). Por uma sociologia reflexiva: pesquisa qualitativa e cultura. Petrópolis, RJ: Vozes, 2005. p. 289-313.

WERNECK, Jurema. Nossos passos vêm de longe! Movimentos de mulheres negras e estratégias políticas contra o sexismo e o racismo. Revista da Associação Brasileira de Pesquisadores/as Negros/as, [S.l.], v. 1, n. 1, p. 7-17, jun. 2010. Disponível em: http://abpnrevista.org.br/revista/index.php/revistaabpn1/article/view/303. Acesso em: 13 ago. 2018.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Rio de Janeiro: Círculo do Livro, 1990.




DOI: https://doi.org/10.22409/1984-0292/v31i_esp/29043

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


URL da licença: https://creativecommons.org/licenses/by/4.0/

Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: