CAPITALISMO, TRABALHO E GRUPOS SUBALTERNOS: OS IMPACTOS DA COVID-19 NA VIDA E SAÚDE DOS TRABALHADORES.

Autores

Palavras-chave:

Capitalismo, trabalho, subalternos, Covid19, Antonio Gramsci.

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar as relações sociais capitalistas no contexto da pandemia da covid19 e os impactos na vida, saúde e trabalho dos grupos subalternos (as). Para realizar tal intento realizamos um estudo bibliográfico a partir do referencial teórico marxiano e gramsciano. A partir desse aporte teórico buscou-se analisar o contexto da pandemia da covid-19 e de seus impactos na vida, saúde e trabalho dos subalternos. O estudo revelou, que os impactos da covid-19, se abateu de forma mais profunda nos trabalhadores (as), devido as condições desiguais de acesso a saúde, desemprego, moradia e condições dignas de trabalho e salário, engendradas pela desigualdade estrutural produzida pelas relações sociais capitalistas.

 

 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eliesér Toretta Zen, Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo - Ifes.

Doutor e mestre em educação pela Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes). Licenciado em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (PUC/MG). Especialista em Filosofia Contemporânea pela Ufes. Professor titular de Filosofia do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Espírito Santo (Ifes). Professor do Programa de Pós-Graduação do Mestrado Profissional em Ensino de Humanidades - (PPGEH) do Ifes campus Vitória. Integra o Centro de Estudos de Cultura Negra do Estado do Espírito Santo (CECUN). Membro da associação de amigos da Escola Nacional Florestan Fernandes (ENFF) do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST). Pesquisador do grupo de pesquisa: "Educação de Jovens e Adultos e Educação Profissional na cidade e no campo”. Tem se dedicado ao estudo das relações entre filosofia, trabalho, práxis, educação de jovens e adultos, educação profissional e suas interfaces com as questões de classe, raça e gênero na perspectiva da formação e da emancipação humana.

Douglas Christian Ferrari de Melo Christian Ferrari de Melo, Universidade Federal do Espírito Santo - Ufes

Doutor em educação no Programa de Pós-graduação em Educação pela Ufes. Possui graduação em pedagogia (2017) pela Uniube e em história (2003) pela Ufes, especialização (2004) e mestrado (2007) em História pela Ufes. Foi professor da Prefeitura Municipal de Vila Velha de 2004 a 2017. É professor adjunto do Departamento de Educação, Política e Sociedade, do Programa de Pós-Graduação de Mestrado Profissional em Educação-CE/PPGMPE/Ufes, do Programa de Pós-graduação em Educação-CE/PPGE/Ufes e foi coordenador do Núcleo de Acessibilidade da Ufes (NAUFES) (2018-2020)

Caio Costa Louback Costa Louback, Formado em Letras Inglês pela Universidade Estácio de Sá.

Formado em Letras Inglês pela Universidade Estácio de Sá.

Referências

ANTUNES, Ricardo. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. São Paulo: Cortez, 1998.

ANTUNES, Ricardo. Coronavírus: o trabalho sob fogo cruzado. 1.ed. São Paulo: Boitempo, 2020.

BUTTIGIEG, J. Sulla Categoria gramsciana di ‘subalterno’. In: BARATA, G.; LIGUORI, G. (Org.). Gramsci da un secolo all’altro. Roma: Editori Riuniti, 1999, p. 27-38.

BRASIL, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE. PNAD Contínua trimestral: desocupação cresce em 11 UFs no 2º trimestre de 2020, com quedas no Pará e Amapá Disponível em: . Acesso em: 28 agosto. 2020.

COUTINHO, Carlos N. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. 2. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

DEL ROIO, Marcos. Grasmsci e a emancipação do subalterno. Revista de Sociologia e Política, n. 29, p. 63-78, 2007.

______. ROIO, Marcos Del. Gramsci e a emancipação do subalterno. São Paulo: Editora UNESP, 2018.

FERNANDES, Florestan. A revolução burguesa no Brasil: ensaio de interpretação sociológica. 2.ed. Rio de Janeiro: Zahar Editores 1976.

FRIGOTTO, Gaudêncio (Org.). Trabalho e conhecimento: dilemas na educação do trabalhador. São Paulo: Cortez, 1987.

FRIGOTTO, Gaudêncio. Concepções e mudanças no mundo do trabalho e o ensino médio. In: FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria e RAMOS, Marise Nogueira (Orgs.). Ensino médio integrado: concepção e contradições. São Paulo: Cortez, 2005.

GALASTRI, Leandro. Classes sociais e grupos subalternos: distinção teórica e aplicação política. Miolo Rev Crítica Marxista, v. 39, n. 35, p. 35-55, 2014.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere, Volume 1: introdução ao estudo da filosofia, a filosofia de Benedetto Croce. Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1999.

GRAMSCI, Antonio. Cadernos do Cárcere, Volume 5: os intelectuais, o princípio educativo. Edição e Tradução de Carlos Nelson Coutinho. 4. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2006.

RAMOS, Marise Nogueira. O “novo” ensino médio à luz de antigos princípios: trabalho, ciência e cultura. Boletim Técnico do Senac, Rio de Janeiro, v. 29, n. 2, maio/ago. 2003.

SCHLESENER, Anita Helena. A escola de Leonardo: política e educação nos escritos de Gramsci. Brasília: Liber Livro, 2009.

______. Grilhões invisíveis: as dimensões da ideologia, as condições de subalternidade e educação em Gramsci. Ponta Grossa: UEPG, 2016.

SEMERARO, Giovanni. O marxismo de Gramsci. Disponível em: <http://www.acessa.com/gramsci/?page=visualizar&id=289>. Acesso em 6 set. 2014.

______. A “tradução” do Gramsci no mundo. In: BIANCHI, Alvaro; MUSSI, Daniela; ARECO Sabrina (org.). Antônio Gramsci: filologia e política. Porto Alegre: Zouk, 2019.

SIMIONATTO, Ivete. Classes subalternas, lutas de classe e hegemonia: uma abordagem gramsciana. Rev. Katál. Florianópolis, v. 12, n. 1, p. 41-49 jan./jun. 2009.

MOREIRA, Núbia Regina. A vida das mulheres no contexto da pandemia. Canal do PPGEd-UESB no YouTube, 2020. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=8l5o-215urU . Acesso em 13 de maio de 2020.

Downloads

Publicado

2021-01-24