PRÁXIS PRODUTIVA, METAMORFOSES NO MUNDO DO TRABALHO E PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO DE IDENTIDADE ENTRE TRABALHADORES NA AMAZÔNIA PARAENSE

Autores

  • Raimundo Nonato Gaia Correa
  • Doriedson do Socorro Rodrigues
  • Ronaldo Marcos de Lima Araújo

DOI:

https://doi.org/10.22409/tn.16i31.p27385

Palavras-chave:

Práxis produtiva, Contradições entre capital e trabalho, Pescadores artesanais, Identidade.

Resumo

O texto objetiva responder como ocorre a relação entre práxis produtiva e processos de constituição de identidade de pescadores artesanais. Faz-se uso de revisões bibliográficas e entrevista semiestruturada e os dados foram analisados à luz do Materialismo Histórico-Dialético. Após os impactos ambientais da UHE-Tucuruí os pescadores dedicam-se ao manejo do açaí e dos recursos pesqueiros. A venda do açaí para exportação facilita a inserção do capital em sua práxis produtivamas gestão coletiva e repartição igualitária do pescado nos Acordos de Pesca corrobora para a constituição de sua identidade numa perspectiva contra hegemônica. 

Downloads

Como Citar

Correa, R. N. G., Rodrigues, D. do S., & Araújo, R. M. de L. (2018). PRÁXIS PRODUTIVA, METAMORFOSES NO MUNDO DO TRABALHO E PROCESSO DE CONSTITUIÇÃO DE IDENTIDADE ENTRE TRABALHADORES NA AMAZÔNIA PARAENSE. Revista Trabalho Necessário, 16(31), 85-111. https://doi.org/10.22409/tn.16i31.p27385