A CLASSE TRABALHADORA E SUAS LUTAS NO CAPITALISMO CONTEMPORÂNEO: SÍNTESES DO DEBATE MARXISTA

Sandra Luciana Dalmagro, Caroline Bahniuk

Resumo


O artigo apresenta contribuições para a análise da classe trabalhadora e suas lutas na atualidade, considerando as relações sociais contraditórias no capitalismo. Entende a classe, as lutas e movimentos sociais que a compõe como produtos históricos em permanente refazer. A análise coloca em relevo duas dimensões: uma objetiva, referente à condição material da classe e seu lugar na produção, e outra subjetiva, que diz respeito à sua consciência e ação política, ambas intrinsecamente articuladas. Aponta para a emergência de diversas lutas e organizações que revelam as contradições do capitalismo contemporâneo e o fazer-se da classe. Conclui afirmando a centralidade das categorias classe e trabalho para a compreensão da sociedade na atualidade, reconhecendo a diversidade e a unidade na composição atual da classe trabalhadora. 

Palavras-chave


Classe trabalhadora; Trabalho; Lutas sociais, Movimentos sociais.

Texto completo:

PDF

Referências


ALVES, G. Ocupar Wall Street... e depois? In: HARVEY, D. et al. Occupy: movimentos de protestos que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo Editorial e Carta Maior, 2012.

ANTUNES, R. Adeus ao trabalho? Ensaio sobre as metamorfoses e a centralidade do mundo do trabalho. 6ª ed. São Paulo: Cortez, 1999.

. Os sentidos do trabalho: ensaios sobre a afirmação e a negação do trabalho. 2ª ed. São Paulo: Boitempo Editorial, 2000.

. O privilégio da servidão: o novo proletariado de serviços na era digital. São Paulo: Boitempo Editorial, 2018.

CARNEIRO, H. S. Rebeliões e Ocupações de 2011. In: HARVEY, D. et all. Occupy: movimentos de protestos que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo Editorial e Carta Maior, 2012.

CAROS AMIGOS ESPECIAL. Novas Esquerdas. Ano XIX, n. 80, São Paulo, 2016.

DALMAGRO, S. L. Movimentos Sociais e educação: uma relação fecunda. Trabalho Necessário, Rio de Janeiro, ano 14, n. 25, 2016.

GOHN, M. da G. Novas Teorias dos Movimentos Sociais. 3ª. ed. São Paulo: Edições Loyola, 2010.

GORZ, A. Adeus ao proletariado: para além do socialismo. Rio de Janeiro, Forense, 1982.

GOUNET, T. Fordismo e Toyotismo na civilização do automóvel. São Paulo: Boitempo Editorial, 1999.

HARVEY, D. A condição pós-moderna. 9ª ed. São Paulo: Loyola, 1992.

. A liberdade da cidade. In: MARICATO, E. et al. Cidades Rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram o Brasil. São Paulo: Boitempo e Carta Maior, 2013.

. O novo imperialismo, 8ª ed. São Paulo: Loyola, 2014.

. et al. Occupy: movimentos de protestos que tomaram as ruas. São Paulo: Boitempo Editorial e Carta Maior, 2012.

MARICATO, E. É a questão urbana, estúpido! In: MARICATO, E. et al. Cidades Rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram o Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial e Carta Maior, 2013.

et al. Cidades Rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram o Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial e Carta Maior, 2013.

MARX, K. Carta a Annenkov. In: Obras escolhidas, Tomo I. Lisboa: Edições Avante!, 1982.

. & ENGELS, F. A ideologia alemã. São Paulo: Expressão Popular, 2009.

MATTOS, M. B. Movimento, mobilização e ação coletiva. Disponível em: https://blog.esquerdaonline.com/?p=8055. Acesso em 09 de março de 2019.

. A classe trabalhadora: de Marx ao nosso tempo. 1 ed. São Paulo: Boitempo Editorial, 2019.

MILIBAND, R. Análise de classes. In: GIDDENS, A. e TURNER, J. Teoria social hoje. São Paulo: Editora UNESP, 1999.

MONTAÑO, C. & DURIGUETTO, M. L. Estado, classe e movimento social. 3. ed. São Paulo: Cortez, 2011. (Biblioteca básica do Serviço Social).

NETTO, J. P. & BRAZ, M. Economia Política: uma introdução crítica. 4. ed- São Paulo: Cortez, 2008. (Biblioteca básica do Serviço Social).

OFFE, C. Trabalho: a categoria sociológica chave? In: OFFE, C. Capitalismo desorganizado. São Paulo: Brasiliense, 1989.

Organização Internacional do Trabalho. Perspectivas sociales y del empleo en el mundo – Resumen Ejecutivo, 2018. Disponível em: https://www.ilo.org/wcmsp5/groups/public/---dgreports/---dcomm/--- publ/documents/publication/wcms_615674.pdf. Acesso em 10 de março de 2019.

SHERER-WARREN, I. Movimentos Sociais. 3ª ed. Florianópolis: Editora da UFSC, 1989.

SILVER, B. Forças do trabalho: movimentos de trabalhadores e globalização desde 1870. São Paulo: Boitempo Editorial, 2005.

THOMPSON, E. P. A formação da classe operária inglesa. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1987. 3 v.

. A miséria da teoria: ou um planetário de erros. Rio de Janeiro: Zahar, 1981. p. 47-62.

VENDRAMINI, C. R. Pesquisa e Movimentos Sociais. Educação e Sociedade, Campinas, vol. 28, n. 101, p. 1395-1409, set./dez. 2007.

. e TIRIBA, L. Classe, cultura e experiência na obra de E. P. Thompson: contribuições para a pesquisa em educação. HISTEDBR On-line, Campinas, nº 55, p. 54- 72, 2014.

ZIZEK, S. Problemas no Paraíso. In: MARICATO, E. et al. Cidades Rebeldes: passe livre e as manifestações que tomaram o Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial e Carta Maior, 2013.




DOI: https://doi.org/10.22409/tn.17i34.p38135

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

   

     logo_livre2.png     https://periodicos.uff.br/public/site/images/zuleidesilveira/REDIB.jpg   

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo             

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.