A EXECUÇÃO DE MAXIMILIANO (1868-9), DE MANET, COMO REFUNCIONALIZAÇÃO DO REGICÍDIO

Luiz Renato Martins

Resumo


Para quem observa a obra de Manet (1832-83) e a história da arte moderna, o tema da execução de Maximiliano, tratado pelo pintor em várias versões, coloca-se como um emaranhado, freqüentemente evitado. Fica mais fácil dizer que o tema é acidental e não é representativo do restante da obra. Com efeito, há contra-sensos amalgamados há muitas gerações cobrindo essas telas.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/tn.5i5.p4615

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Fontes de Indexação:

  

     logo_livre2.png     https://periodicos.uff.br/public/site/images/zuleidesilveira/REDIB.jpg   

Apoio:

          Resultado de imagem para abec brasil logo             

 

 

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Contador de visitas
Contador de visitas

acessos a partir de 21/09/2018.