A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO NO PÓS-FORDISMO: A REALIDADE DO CALL CENTER

Autores

  • Paolo Caputo
  • Giuseppina Grazia

DOI:

https://doi.org/10.22409/tn.15i27.p9636

Palavras-chave:

força de trabalho, trabalho cognitivo, call center.

Resumo

Este artigo analisa a morfologia e as características do trabalho no call center e, mais genericamente, o chamado trabalho imaterial. O retorno a Marx, à especificidade da natureza humana e ao conceito de força de trabalho são as “armas” teóricas que abrem caminho para uma releitura crítica das formas de exploração no capitalismo contemporâneo. Perscrutando quanto há de mais vivo no pensamento de Marx, busca-se lançar luz sobre as condições de alienação sistemática do trabalho cognitivo na atualidade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Downloads

Publicado

2018-06-28

Como Citar

Caputo, P., & Grazia, G. (2018). A EXPLORAÇÃO DO TRABALHO NO PÓS-FORDISMO: A REALIDADE DO CALL CENTER. Revista Trabalho Necessário, 15(27), 89-108. https://doi.org/10.22409/tn.15i27.p9636

Edição

Seção

Artigos