O USO DE SENSORES NO ENSINO DE CIÊNCIAS: UMA EXPERIÊNCIA EM AULAS DE FÍSICA

Pedro Miguel Marques da Costa, Marcelo Borges Rocha

Resumo


A tecnologia e a inovação estão cada vez mais presentes no nosso cotidiano e, como tal, também devem ser uma referência na sala de aula. Neste trabalho pretendemos estudar o impacto do uso de sensores e da calculadora gráfica em atividades de Física, no ensino secundário, em Portugal. Foi adotada a metodologia de realização de atividades laboratoriais, recorrendo ao método tradicional e ao uso do sensor e da calculadora gráfica, no sentido de verificar as diferenças na aprendizagem dos alunos, o envolvimento e a motivação em sala de aula. Primeiramente, através de uma avaliação diagnóstica, verificou-se os pré-requisitos essenciais para a realização das atividades laboratoriais e abordagem dos conteúdos, assim como o levantamento das conceções alternativas relacionadas com o tema movimento. No final, os alunos responderam a um questionário sobre o uso da tecnologia e verificou-se que se sentem muito mais motivados e interessados na aprendizagem, que as aulas se tornam diferentes e bem mais interessantes. Sendo assim, infere-se que o uso das Tecnologias de Informação e Comunicação motivam os alunos para a aprendizagem, despertam o interesse e tornam as aulas mais dinâmicas e interativas, promovendo e facilitando o ensino das Ciências.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.22409/resa2018.v11i2.a21290

Apontamentos

  • Não há apontamentos.