Mercantilização da Educação Básica Pública e sua Relação com O PNE

Autores

  • Cláudio Adão Moraes Andrade Instituto Federal Fluminense

Palavras-chave:

mercantilização, privatização, Plano Nacional de Educação

Resumo

A pesquisa analisa o fenômeno da mercantilização da educação básica brasileira como novo formato da lógica privatista atendendo às subjetividades da atual fase do capitalismo financeiro.  Enquanto muitas “marcas” educacionais fazem a abertura de seu capital vendendo ações nas bolsas de valores (IPOS) com a finalidade de não sucumbir à competição desleal, os fundos private equity de grupos gigantes no setor, e as Holdings, seguem formando conglomerados. Empresas especializadas no ramo da mineração, indústria, transformação, logística, comércio e etc., veem na educação básica nacional um filão rentável para seus investimentos.  A complexificação da fronteira entre o público e o privado intensificada com a ideologia da conciliação de classes, permite que essas empresas potencializem seus lucros, tanto no ensino privado como na rede pública de ensino.  A mercantilização constatada na educação básica brasileira tem influenciado as políticas públicas orientando reformas, modelando avaliações e produzindo currículos. Essa é uma prática pedagógica que se legitima como reprodutora das desigualdades estruturais do sistema capitalista em sua fase mais voraz.

PURL: http://purl.oclc.org/r.ml/v5n1/a4

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

ADRIÃO, T.; GARCIA, T.; BORGHI, R.; BERTAGNA, R.; PAIVA, G.; XIMENES, S. Sistemas de Ensino Privado na Educação Pública Brasileira: consequências da mercantilização para o direito à educação. Relatório de Pesquisa. São Paulo, 2015. Disponível em: <http://acaoeducativa.org.br/wp-content/uploads/2016/09/Relat%C3 %B3rioAcaoEducativa2016_versaoPreliminar.pdf>. Acesso em: 22 jul. 2018.

ADRIÃO, T.; GARCIA, T.; BORGHI, R.; BERTAGNA, R.; PAIVA, G.; XIMENES. Grupos empresariais na educação básica pública brasileira: limites à efetivação do direito à educação. Educ. Soc., Campinas, v. 37, n. 134, p.113-131, jan./mar. 2016. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/es/v37n134/1678-4626-es-37-134-00113.pdf>. Acesso em: 13 de jul. 2018.

APPLE e BURAS, 2008 apud ESTEBAN. 2015. A redução da escola: a avaliação externa e o aprisionamento curricular. Educar em Revista, Curitiba, Brasil, Edição Especial n. 1/2015, p. 75-92. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/er/nspe1/1984-0411-er-1-spe-00075.pdf > Acesso: 24 de jul. 2018.

BARROS, R. Setor de educação básica entra no radar dos investidores. Rev. Educ. e Cult. Ed. 236. 03 fev.2017. Disponível em: < http://www.revistaeducacao.com.br /setor-de-educacao-basica-entra-no-radar-dos-investidores/>. Acesso em: 02 de ago. 2018.

BONATELLI, C. 2018. Kroton faz aquisição e cria holding de ensino básico. Estadão. São Paulo, 11 abr. 2018. Disponível em: < https://economia.estadao.com.br /noticias/geralkroton-faz-aquisicao-e-cria-holding-de-ensino-basico,70002263383>. Acesso em: 17 de jul. 2018.

BOURDIEU, P. A distinção: crítica social do julgamento. São Paulo: Edusp; Porto Alegre, RS: Zouk, 2007.

BRANDÃO, N. “A educação pública brasileira não terá futuro”, diz presidente do PROIFES sobre a EC 92. PROIFES, 25 de maio de 2018. Disponível em: < https://www.proifes.org.br/noticias-proifes/a-educacao-publica-brasileira-nao-tera-futuro-diz-presidente-do-proifes-sobre-a-ec-95>. Acesso em: 11 de set. de 2018.

BRASIL. Presidência da República. Plano nacional de Educação. Lei 13005 de 25 de junho de 2014. Disponível em:< http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm>. Acesso em: 07 de jun. 2018.

BRASIL. Presidência da República. Decreto n. 9.057, de 25 de maio de 2017. Disponível em: < http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2017/Decreto/D9057. htm > . Acesso em: 08 de ago. 2018.

CARDIN, P. PNE: três anos perdidos. Centro Universitário Belas Artes de São Paulo. Reitoria n. 301. 26 jun. 2017. Disponível em: < http://www.belasartes.br/ diretodareitoria/artigos/pne-tres-anos-perdidos>. Acesso em: 17 de ago. 2018.

CERQUEIRA, S. Lemann e o sonho de transformar a educação brasileira. Revista Veja, março de 2017. Disponível em: < https://vejario.abril.com.br/cidades/lemann-e-o-sonho-de-transformar-a-educacao-brasileira/ >. Acesso em: 02 de ago. 2018.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO. Não à lei da Mordaça. Disponível em: < https://www.cnte.org.br/index.php/comunicacao/ noticias/20333-nao-a-lei-da-mordaca-votacao-sera-nesta-quarta-31-na-camara-dos-deputados.html>. Acesso em: 19 de maio 2019.

CUNHA, J. Conglomerados do ensino superior avançam sobre a educação básica. Jornal Folha de São Paulo, 17 de jun. 218. Disponível em: < https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2018/06/conglomerados-do-ensino-superior-avancam-sobre-a-educacao-basica.shtml>. Acesso em: 02 de jul. 2018.

DOMINGUES, J. M. A conjuntura em duas durações: da crise à disputa do futuro. Trincheiras, Revista do IBASE, 2015. Disponível em: <http://www.academia.edu/ 12210838/A_conjuntura_em_duas_dura%C3%A7%C3%B5es_da_crise_%C3%A0_disputa_do_futuro_Trinc heiras_no. _1_IBASE_abril_2015>. Acesso em: 21 de jun. 2018.

FRIGOTTO, G. A polissemia da categoria trabalho e a batalha das ideias nas sociedades de classe. Revista Brasileira de Educação v. 14 n. 40 jan./abr. 2009. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v14n40/v14n40a14.pdf>. Acesso em: 10 de ago. 2018.

KROTON. Nota Técnica. 2018. Disponível em: <http://siteempresas.bovespa.com.br/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=611898&funcao=visualizar&Site=C>. Acesso em Acesso em: 22 de ago. 2018.

MACIEL, D. A. Crise atual no Brasil. 2015. Disponível em: < https://marxismo21.org/wp-content/uploads/2015/05/Conjuntura-David-Maciel.pdf >. Acesso em: 17 de jun. 2018.

MANCEBO, D.; SILVA JÚNIOR, J.R.; OLIVEIRA, J.F. Políticas, Gestão e Direito a Educação Superior: Novos Modos de Regulação e Tendências em Construção. Acta Scientiarum. Education, v. 40(1), e37669, 2018. Disponível em: <http://periodicos.uem.br/ojs/index.php/ActaSciEduc/article/viewFile/37669/21762>. Acesso em: 06 de ago. 2018.

MANCEBO, D. Crise político-econômica no Brasil: breve análise da educação superior. Educ. Soc., Campinas, v. 38, nº. 141, p.875-892, out.-dez. 2017. Disponível em:<http://www.scielo.br/pdf/es/v38n141/1678-4626-es-es0101-73302017176927.pdf> Acesso em: 09 de ago. 2018.

MANCEBO, D.; VALE, A. A.; MARTINS, T. B. Políticas de expansão da educação superior no Brasil. Revista Brasileira de Educação v. 20 n. 60 jan.-mar. 2015. Disponível em: < http://www.scielo.br/pdf/rbedu/v20n60/1413-2478-rbedu-20-60-0031.pdf >. Acesso em: 03 de ago. 2018.

MARCELINO, F. (2016). Temer e sua ponte para o passado. 04 de abr. 2016. Disponível em: http://outraspalavras.net/brasil/temere-sua-ponte-para-o-passado>. Acesso em: 08 de ago. 2018.

MARX, K. O capital: crítica da economia política (vols. 1 e 2). Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, (2002).

MORAES, V.; INDIO, E. C.; NETO, A. As Centrais Sindicais e os temas trabalhistas. Estud. av. vol.28 no.81 São Paulo May/Aug. 2014. Disponível em: < http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0103-40142014000200017>. Acesso em: 16 de nov. 2018.

MORENO, A. C. Justiça derruba decisão que obrigava o MEC a implementar valor de gasto por aluno. G1, 12 de out de 2017. Disponível em: < https://g1.globo.com/educacao/noticia/justica-derruba-decisao-que-obrigava-mec-a-implementar-valor-de-gasto-por-aluno.ghtml>. Acesso em: 02 de ago. de 2018.

MORENO. A C.. Governo veta prioridades para as metas do Plano Nacional de Educação. Jornal o Globo, 09 de ago. de 2017. Disponível em:< https://g1.globo.com/educacao/noticia/governo-veta-prioridade-para-metas-do-plano-nacional-de-educacao-no-orcamento-de-2018.ghtml>. Acesso em: 07 de jun. 2018

PROIFES. Educação púbica brasileira não terá futuro, diz presidente do PROIFES sobre a EC 95. 25 de maio de 2018. Disponível em: < https://www.proifes.org.br/noticias-proifes/a-educacao-publica-brasileira-nao-tera-futuro-diz-presidente-do-proifes-sobre-a-ec-95>. Acesso em: 23 de jul. de 2018.

SAVIANI, 2014. Entrevista com Demerval Saviani - PNE. 07 de abr. de 2014. Disponível em: < http://www.anped.org.br/news/entrevista-com-dermeval-saviani-pne>. Acesso em: 16 ago. 2018.

SGUISSARDI, V. Estudo Diagnóstico da Política de Expansão da (e Acesso à) Educação Superior no Brasil – 2002-2012. Brasília: Edital N. 051/2014 SESU; Projeto de Organismo Internacional – OEI; Projeto OEI/BRA/10/002, 2014.

SINGER, A.; LOUREIRO, I. (Orgs.). As contradições do lulismo: a que ponto chegamos? São Paulo: Boitempo, 2016.

Downloads

Publicado

2019-07-24

Como Citar

Andrade, C. A. M. (2019). Mercantilização da Educação Básica Pública e sua Relação com O PNE. Mundo Livre: Revista Multidisciplinar, 5(1), 63-78. Recuperado de https://periodicos.uff.br/mundolivre/article/view/39977

Edição

Seção

Artigos