v. 5, n. 9 (2020)

GEOGRAFIA E PANDEMIA DA COVID-19: POSSIBILIDADES E RUPTURAS


Capa da revista

Recife-PE, zona norte, com vista para o bairro do Rosarinho. 
26 de março - 17:50.
Ed Machado, fotojornalista 

Depois de alguns anos habituado a fotografar diariamente nos mais distintos ambientes no qual a profissão me insere, tenho ficado distante das ruas como grande parte da população. No meu caso, não somente pela pandemia, mas também em decorrência das férias do trabalho. Diante das novas condições, tenho dedicado mais tempo a observar a cidade pela janela do quarto ou na varanda. A redução do fluxo de pessoas e dos veículos nas ruas permite uma melhor percepção do espaço, tanto do concreto imóvel como da natureza ainda presente na pouca vegetação e no céu com seus variados tons. O fim de tarde sempre me atraiu, não à toa foi tema de um dos meus trabalhos. É o momento do dia em que costumo apreciar a rápida alteração das temperaturas de cor da luz natural e a transição para o comportamento noturno da cidade, com o acender das luzes dos prédios e das ruas. A fotografia em questão é o fragmento de um desses momentos de reflexão e distração visual, com a câmera na mão, de uma janelap ara tantas outras.


Ed Machado Graduado em Educação Artística com habilitação em Artes Cênicas (UFPE), Qualificação como Fotógrafo pelo Senac-PE, Bacharel em Fotografia (AESO Barros Melo). Atualmente fotojornalista da Folha de Pernambuco. 
E-mail: contato@edmachado.com.br 
Site: edmachado.com.b