Paradoxos do exercício de práticas de biopoder na Amazônia Paraense

Flávia Cristina Silveira Lemos, Igor do Carmo Santos, Evelyn Tarcilda Almeida Ferreira, Luzia Poça Sousa, André Benassuly Arruda

Resumo


Este artigo visa pensar as relações de biopoder na Amazônia paraense, como elas operam deixando morrer, matando em nome da vida, confiscando terras, bens e corpos, ao atualizarem elementos da sociedade de soberania. Questionar este processo é um dos principais objetivos deste texto na medida em que traz um quadro dos acontecimentos da região amazônica paraense no campo dos extermínios de lideranças indígenas, ambientalistas e de tráfico de pessoas, trabalho análogo ao escravo, além, da exploração sexual e da intensa retirada de madeira e minérios, deixando a miséria, a destruição ambiental e os custos destes problemas para a população.

Palavras-chave


Amazônia; biopoder; Foucault; violação de direitos; Brasil

Texto completo:

PDF

Referências


AB’SÁBER, A. Os domínios de Natureza no Brasil: potencialidades paisagísticas. São Paulo: Ateliê, 2003.

BECKER, B. K. Geopolítica da Amazônia. Estud. Av., [S.l.], v. 19, n. 53, p. 71-86, 2005.

CARVALHO, J. M. Cidadania no Brasil: um longo caminho. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2001.

CARVALHO, J. M. Os bestializados: o Rio de Janeiro e a República que não foi. São Paulo: Companhia das Letras, 2009a.

CARVALHO, J. M. A formação das almas: o imaginário da República no Brasil. São Paulo: Companhia das Letras, 2009b.

CENTRO DE ESTUDOS E DEFESA DO NEGRO NO ESTADO DO PARÁ (Org.). Em defesa da vida: a realidade dos/as defensores/as de direitos humanos sob situação de risco e ameaça no Estado do Pará. Belém: CEDENPA, 2008.

DEAN, W. A luta pela borracha no Brasil: um estudo de história ecológica. São Paulo: Nobel, 1989.

DELEUZE, G. Conversações. Rio de Janeiro: Editora 34, 1992.

DELEUZE, G. Foucault. São Paulo: Brasiliense, 2005.

EWALD, F. Foucault, a norma e o direito. Lisboa: Vega, 1993.

FAUSTO, B. História do Brasil. São Paulo: EdUSP, 2013.

FOUCAULT, M. Microfísica do poder. Rio de Janeiro: Graal, 1979.

FOUCAULT, M. História da Sexualidade: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988. v. 1.

FOUCAULT, M. O sujeito e o poder. In: DREYFUS, H.; RANINOW, P. Michel Foucault: uma trajetória filosófica. Para além do estruturalismo e da hermenêutica. Rio de Janeiro: Forense, 1995. p. 173-295.

FOUCAULT, M. Em defesa da Sociedade: Curso no Collége de France (1975-1976). 3. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1999a.

FOUCAULT, M. Vigiar e Punir: a história da violência nas prisões. São Paulo: Martins Fontes, 1999b.

FOUCAULT, M. Segurança, território e população. São Paulo: Martins Fontes, 2008a.

GONÇALVES, C. W. P. Amazônia, Amazônias. São Paulo: Contexto, 2010.

LEONARDI, V. Os historiadores e os rios: natureza e ruína na Amazônia brasileira. Brasília: EdUNB, 1999.

LOURAU, R. Renè Lourau na UERJ 1993: Análise Institucional e práticas de pesquisa. Rio de Janeiro: EdUerj, 1993.

MARTINS, J. de S. Fronteira: a degradação do Outro nos confins do humano. São Paulo: Contexto, 2009.

MELLO, N. A. Políticas territoriais na Amazônia. São Paulo: Annablume, 2006.

ROBERTO CARLOS; ERASMO CARLOS. Amazônia. Intérprete: Roberto Carlos. In: ROBERTO CARLOS. Amazônia. [S.l.]: CBS, 1989. 1 disco sonoro. Lado A, faixa 1.

SCHWARCZ, L. M. O espetáculo das raças: cientistas, instituições e questão racial no Brasil, 1870-1930. São Paulo: Companhia das Letras, 1993.

SORJ, B. A democracia inesperada: cidadania, direitos humanos e desigualdade social. Rio de Janeiro: J. Zahar, 2004.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
Este trabalho está licenciado com uma Licença Creative Commons Attribution 4.0 International License.

 

Apoio:



Indexadores:



Arquivamento:



Facebook: